23 de Setembro de 2019

Deputado critica cartilha lançada pela Defensoria sobre abordagem policial

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) criticou uma cartilha sobre abordagem policial lançada pela Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA). Em discurso na sessão de quarta-feira (14) da Assembleia Legislativa, o parlamentar afirmou que o órgão não observou “critérios técnicos” e reclamou que a Polícia Militar não teria sido consultada. “Outra questão interessante. A policial feminina deve realizar busca pessoal na mulher trans e no travesti, respeitando-se a dignidade e o reconhecimento do direito da pessoa em se identificar com o gênero feminino”, leu Alden, com uma cópia impressa da cartilha nas mãos. “Ninguém está questionando aqui o direito dele se identificar como tal, mas a obrigatoriedade da policial feminina em revistar indivíduos que se declaram, se entendem, se identificam como trans…E a dignidade da policial militar em fazer a busca pessoal em uma pessoa que, fisicamente, está ali como uma mulher, mas é um homem? Alguém perguntou à policial militar o que ela sente, o que ela acha? Alguém perguntou à Polícia Militar se existe um procedimento, um protocolo técnico?”, questionou o deputado. “Não. Simplesmente querem empurrar goela abaixo uma cartilha de orientação policial sem ouvir os técnicos da área de Segurança Pública. Não é uma crítica às definições individuais de cada um, mas a Polícia Militar e os órgãos de Segurança Pública precisam ser ouvidos para discutir uma cartilha adequada, dento dos direitos humanos, respeitando ambos os lados”, finalizou Alden.
Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos