23 de junho de 2017

ATRASOS DE SALÁRIOS: Sem receber dinheiro, enfermeiros faltam ao trabalho no HGE

Alguns enfermeiros e técnicos de enfermagem que atuam no Hospital Geral do Estado, terceirizados pela Fundação José Silveira (FJS), denunciaram que esses profissionais de saúde recebem, constantemente, os seus salários com atraso.

 

Alguns enfermeiros e técnicos de enfermagem que atuam no Hospital Geral do Estado, terceirizados pela Fundação José Silveira (FJS), denunciaram  que esses profissionais de saúde recebem, constantemente, os seus salários com atraso.

Uma enfermeira, que preferiu não se identificar, disse que, até hoje (19/5), está sem receber os vencimentos do mês de abril. “A situação está gerando transtornos na assistência, porque muitos profissionais deixam de comparecer aos plantões por falta de dinheiro até para a condução”, relatou.

Segundo a presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Bahia (Seeb), Lúcia Duque, o atraso já é uma coisa rotineira. “A situação, inclusive, foi levada ao Ministério Público do Trabalho para ser intermediada, mas ainda não chegamos a uma solução”, comentou.

De acordo coma assessoria de comunicação da FJS, a organização social não retém os pagamentos feitos pelo governo do estado, neste caso, através da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Segundo a Fundação, o pagamento é feito logo que o repasse é realizado e a Sesab  teria informado que o pagamento deste mês ocorrerá no início da próxima semana.

A Sesab informou que os pagamentos à Fundação José Silveira vêm sendo feitos normalmente, dentro do contrato assinado entre as duas partes. Conforme a Secretaria, a última parcela paga foi em 5 de maio de 2017.

A assessoria da Sesab acrescentou, também, que a responsabilidade dos pagamentos dos salários dos profissionais contratados pela FJS, bem como os direitos trabalhistas, é de responsabilidade da instituição.

O imbróglio, no entanto, é visto com desconfiança pela representante dos enfermeiros. “Entre as empresas que terceirizam profissionais em unidades hospitalares para o governo estadual, a Fundação José Silveira é a que mais atrasa salários e a que mais ganha os processos de licitação”, afirmou Lúcia Duque.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Aratu Online

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*