27 de junho de 2017

Cortes de R$104 milhões na prefeitura vão extinguir órgãos e quase mil terceirizados; veja o que muda

O prefeito ACM Neto (DEM) anunciou nesta quarta-feira (30) a criação de três secretarias, fim de outras duas e mudanças em mais três, extinção de órgãos municipais e corte de quase mil funcionários terceirizados a partir de 2017. Parte da reforma administrativa enviada à Câmara de Vereadores, as medidas apresentadas em coletiva realizada no Palácio Thomé de Souza têm como objetivo, segundo Neto, aperfeiçoar o modelo de gestão implantado por ele em 2013 e economizar R$ 104,6 milhões por ano em gastos com a máquina pública.

 

O prefeito ACM Neto (DEM) anunciou nesta quarta-feira (30) a criação de três secretarias, fim de outras duas e mudanças em mais três, extinção de órgãos municipais e corte de quase mil funcionários terceirizados a partir de 2017. Parte da reforma administrativa enviada à Câmara de Vereadores, as medidas apresentadas em coletiva realizada no Palácio Thomé de Souza têm como objetivo, segundo Neto, aperfeiçoar o modelo de gestão implantado por ele em 2013 e economizar R$ 104,6 milhões por ano em gastos com a máquina pública.

O desenho da nova prefeitura inclui ainda a transformação da Sucom em Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo, apontada por Neto como um dos eixos fundamentais para as políticas de estímulo à economia da capital. “Essa área vai cuidar das parcerias público-privadas, grandes concessões de serviços do município e operações urbanas consorciadas (intervenções coordenadas pelo Executivo com envolvimento de empresários e comunidades)”, destacou Neto.No projeto, está previsto o fim das secretarias de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego (Sedes) e de Relações Institucionais (Serin). Ao mesmo tempo, farão parte do primeiro escalão da prefeitura as pastas de Trabalho, Esportes e Lazer, Políticas para Mulheres, Infância e Juventude e Comunicação, área que antes tinha status de agência ligada diretamente ao gabinete do prefeito. Serão extintos ainda o Escritório Salvador Cidade Global, Instituto de Previdência Social (Previs) e Superintendência de Políticas para Mulheres (SPM).

Caberá também à pasta a responsabilidade pela atração de grandes investimentos para Salvador. “Nessa segunda gestão, teremos uma postura bem mais agressiva, no bom sentido. Vocês vão acompanhar o prefeito saindo muito daqui para correr atrás de investidores. Inclusive, já comecei a intensificar o contato com grupos e entidades empresariais da Bahia, São Paulo e outros estados ”, afirmou.

De acordo com a reforma elaborada pelo chefe da Casa Civil, Luiz Carreira, e o ex-senador Waldeck Ornelas, a futura Sucom terá cinco grandes diretorias: Desenvolvimento Econômico, Parcerias e Investimentos, Desenvolvimento Urbano, Fiscalização e Licenciamentos Urbanos e Ambientais, setor que terá a tarefa de reduzir a burocracia para liberar licenças destinadas a empreendimentos.

“Queremos trazer o recado de que será uma obsessão da nossa parte desburocratizar os processos de licenciamento na cidade. Vamos agilizar, dinamizar e facilitar a autorização para novos empreendimentos e abertura de novos negócios, tanto no setor imobiliário quanto fora dele. Vale para todos”, assinalou o democrata.

Alterações
Além da Sucom, outros dois órgãos de primeiro escalão também serão modificados a partir de 2017. A Secretaria de Cidades Sustentáveis (Secis) vai agregar a área de Inovação. Absorverá ainda o comando da Defesa Civil de Salvador (Codesal), atualmente ligada à pasta de Infraestrutura (Sindec). Esta, por sua vez, incluirá o setor de Obras Públicas.

As mudanças incluem ainda a criação de uma Diretoria de Orçamento na Casa Civil, tarefa que sai do guarda-chuva da Secretaria de Gestão. A área de políticas sociais será fortalecida com uma Unidade para Pessoas com Deficiência, subordinada diretamente ao prefeito.

A partir de janeiro, a Secretaria de Cultura e Turismo ganha a Diretoria de Gestão do Centro Histórico. No mesmo compasso, A Fundação Gregório de Mattos (FGM) será reforçada com a contratação de profissionais para cargos de perfil técnico nos segmentos culturais e artísticos. A renovação do corpo de especialistas vale também para a Fundação Mario Leal Ferreira, que continuará como principal braço no setor de planejamento da prefeitura.

Fonte: Correio*

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*