27 de maio de 2017

Emilly Araújo se emociona ao falar sobre Marcos em depoimento

Emilly Araújo não segurou as lágrimas ao relembrar os momentos vividos com Marcos Harter dentro da casa do Big Brother Brasil. A vencedora desta 17ª edição prestou depoimento na última segunda na Delegacia da Mulher, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro e se emocionou ao falar sobre o suposto caso de agressão cometido pelo cirurgião plástico no confinamento.

 

Emilly Araújo não segurou as lágrimas ao relembrar os momentos vividos com Marcos Harter dentro da casa do Big Brother Brasil. A vencedora desta 17ª edição prestou depoimento na última segunda na Delegacia da Mulher, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro e se emocionou ao falar sobre o suposto caso de agressão cometido pelo cirurgião plástico no confinamento.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Viviane Costa Ferreira, em entrevista ao G1, é comum que as mulheres se emocionem ao falar sobre o relacionamento. “Teve emoção, ela estava em uma delegacia. Outras mulheres ficam da mesma forma. Ela foi pega de surpresa, além disso, envolve um assunto que trata de violência. A emoção é comum quando diz respeito a sentimentos, o que até dificulta que a vítima se identifique e perceba que está em um relacionamento abusivo”, contou.

Viviane ainda afirmou que o inquérito deve ser encerrado esta semana e fez um apelo para as mulheres que vivem em um relacionamento abusivo. “As mulheres deveriam aproveitar que o assunto está na mídia para verificarem se estão em uma relação saudável. Uma a cada três mulheres é vítima de violência doméstica. Fica o meu apelo para as mulheres pensarem se o parceiro tem algum tipo de comportamento agressivo e elas não estão enxergando”, pediu.

Após o depoimento de Emilly na última segunda-feira (17), de acordo com a coluna Gente Boa do jornal ‘O Globo’, Marcos Harter entrou com um pedido de habeas corpus, alegando que a ex-namorada não o acusou formalmente de nada.

O cirurgião plástico ainda afirmou que a delegada responsável pelo inquérito, Viviane da Costa, não tem atribuição para presidir o caso. Segundo a publicação, a liminar de Marcos depende do esclarecimento da delegada, que afirma que o inquérito seguirá mesmo sem a vontade de Emilly e que os laudos médicos irão definir o tipo de lesão corporal cometido pelo gaúcho.

Fonte: iBahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*