27 de maio de 2017

‘Especialista em crise’, novo dono de A Tarde pretende comprar também o Hotel Pestana

atarde

Em crise nos últimos anos com a perda da liderança no segmento de impressos, o centenário Jornal A Tarde foi vendido na última terça-feira (26/1) para uma holding paulista formada pelos empresários Felício Rosa Valarelli Junior, Roberto Lázaro e pelo baiano Crezinho Suerdieck Dourado — este último, ex-DJ nas noites boêmias soteropolitanas.

Com a venda, a família Simões, fundadora de A Tarde, se afasta oficialmente do controle societário do grupo. Informações o confirmadas extraoficialmente pela holding paulista, dão conta que o pool de empresas quer incorporar também o Hotel Pestana.

A holding é tida como especialista em mapear o mercado e comprar empresas em dificuldades financeiras. O Pestana, assim como o A Tarde, se encaixaria exatamente neste perfil. O hotel anunciou que fechará as portas após o Carnaval, mas ainda não fala abertamente em deixar de funcionar na capital baiana.

No entanto, o presidente do Sindicato dos Hotéis de Salvador, Antonio Portela, dá o fechamento da companhia em Salvador como fato consumando.

O jornal A Tarde passa por crise similar. Com problemas de atrasos de salários e falta de receita para bancar o passivo estimado em quase R$ 150 milhões, a diretoria concordou que precisava vender o diário para manter o funcionamento da empresa antes de uma possível falência.

Fonte: Aratu Online

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*