17 de Fevereiro de 2020

Copa Sul-Americana: Bahia vence o Nacional-PAR na Fonte Nova por 3 a 0

Antes do apito inicial, o momento era de tensão para a Bahia. Sob forte pressão desde a remoção da Copa do Brasil, o tricolor tinha a missão de deixar para trás a desconfiança que parava sobre si. Inicialmente, parecia filme repetido: criava, mas não conseguiu finalizar com qualidade. Até que Rossi toque ou passe para Gilberto para abrir o placar no fim do primeiro tempo. Dois minutos depois, Gregore deixou um golaço. Logo no início do segundo tempo, Élber fez o terceiro. O Tricolor ainda conseguiu conter alguns avanços do adversário e da segurança de 3 a 0 até o apito final.

O JOGO

Os primeiros minutos foram uma repetição na Bahia neste ano: boa articulação, criação e até certo volume de jogo, mas ... Cadê a finalização? Diante do Nacional-PAR de marcação forte, aposta sem contra-ataques, o tempo pode chegar ao ataque e conter uma boa movimentação de Élber, Clayson e Rossi na frente. O problema era sempre: acertar o pé. Apesar disso, o grupo não desistiu e intensificou os ataques. Aos 39, uma premiação: Rossi marcou com Flávio e tocou em Gilberto para abrir o placar. Dois minutos depois, Gregore recebeu na intermediária, ajudou e bateu para fazer um lindo golaço na Fonte Nova.

O Bahia voltou ao intervalo com o mesmo ímpeto do primeiro tempo. Logo aos quatro minutos, Élber, em grande noite, aproveitou um rebote e fez o terceiro do Tricolor. Somente lá pelos 20 minutos ou até esfriar, e o Nacional conseguiu chegar ao ataque. Ainda assim, Anderson estava lá nos postos de afastamento ou perigo: foi o que aconteceu na rampa de Benítez e na chegada de Villagra. Em vantagem, Roger resolveu fechar mais: tirou Rossi e colocou Jadson em campo. Com isso, a Bahia administra o placar até o fim da partida com eficiência e sem muitos espaços ao mesmo tempo.

O dedo do treinador

Diante das fortes cobranças, o técnico Roger Machado não altera o tempo nesta noite. Depois de falhas cometidas nas últimas partidas, Douglas deu lugar a Anderson. Na linha, Daniel perdeu o lugar e Rossi foi titular. Nenhum dos dois decepcionou. O goleiro foi pouco acionado, mas resolveu quando foi preciso. O atacante recebeu bem e ainda deu assistência para o gol de Gilberto.

Desencantou

Gregore entrou na sua terceira temporada com uma camisa da Bahia, sem nunca ter balançado como redes pelo clube. Bem, isso acabou. E acabou em grande estilo. O volante acertou um chute colocado, meio da rua e encobriu ou goleiro rival.

Próximos jogos

Como equipes voltam a enfrentar no dia 26 de fevereiro, no Paraguai. Antes disso, neste sábado, quando o profissional da Bahia não entra no campo da Copa do Nordeste: vai enfrentar o Ceará no Castelão.

Público e renda

Público pagante: 15.645 torcedores

Renda: R $ 165.430,50

FICHA TÉCNICA

Bahia 3 x 0 Nacional-PAR

Copa Sul-Americana - 1ª fase (jogo de ida)

Local : Arena Fonte Nova, em Salvador

Data : 12/02/2020 (quarta-feira)

Horário : 21h30

Árbitro : Roberto Tobar (CHI)

Auxiliares : Claudio Rios e Alejandro Molina (ambos do CHI)

Cartões amarelos : Garay (Nacional-PAR)

Gols : Gilberto, Élber e Gregore (Bahia)

 Bahia : Anderson; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Rossi (Jadson); Clayson (Arthur Caíke), Élber e Gilberto (Fernandão). Técnico : Roger Machado.

Nacional-PAR : Juan Espínola; Juan Franco, Ricardo Garay, Luís Cabral e Farid Díaz (Duré); Danilo Santacruz (Benitez), Cristián Riveros e Alexis González (Villagra); Edgar Zaracho; Franco Costa e Guillermo Beltrán. Técnico : Roberto Torres.

MATÉRIA E FOTO: Tribuna da Bahia

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos