08 de Julho de 2020

Presidente da ALBA arquiva pedido de impeachment contra Rui Costa

Foto:Reprodução

 

 

Acompanhado de advogados, como Leandro de Jesus e Maurício Costa, lideranças e movimentos da direita baiana, Leite protocolou o pedido na quinta-feira, 25, com o argumento de que Rui Costa deveria ser investigado pela compra de respiradores no valor de R$ 49 milhões em nome do Consórcio Nordeste. Ao todo, segundo a acusação, essa compra teria dado um prejuízo de quase R$ 10 milhões aos cofres públicos no período da pandemia do novo coronavírus.

Ao arquivar o pedido de impeachment, Nelson Leal se baseou no parecer do procurador-geral do Legislativo, Graciliano Bomfim. No documento, Graciliano argumenta que para abertura do processo é necessário “a existência de suporte probatório mínimo da materialidade do crime de responsabilidade e da existência de indícios de autoria”.

O procurador-geral cita ainda a tese do professor Aury Lopes Junior, para quem “a acusação o deve ser carregada com os elementos probatórios – geralmente extraí dos da investigação preliminar - que fundamentem a admissão da denúncia”. Isso em razão do “caráter infamante do processo penal em si, em que o simples fato de estar sendo processado já significa uma grave ‘pena’ imposta ao indivíduo”.

Para Bonfim, não haveria como acolher a pretensão acusatória “pela inexistência de justa causa” quanto ao cometimento de crime de responsabilidade atribuída ao governador. E completou: “Os fatos imputados e narrados na denúncia são genéricos e nem ficam claros como tais atos se ajustariam aos dispositivos invocados”.

 

 

Fonte:A Tarde

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos