08 de Julho de 2020

Novo ministro da Educação nega plágio e diz que revisará mestrado

Foto : Divulgação /PR

 

 

 

O Ministério da Educação divulgou ontem (27) uma nota na qual o novo ministro, Carlos Alberto Decotelli, negou as acusações de que teria cometido plágio em sua dissertação de mestrado. Ele afirma que vai revisar o trabalho. Além disso, o ministro sustentou o curso de doutorado que fez na Argentina, com tese que não chegou a defender, não obtendo, assim, o título de doutor.

Reportagem publicada ontem (26) pelo UOL mostrou que o ministro copiou pelo menos quatro trechos de outras dissertações de mestrado e textos acadêmicos na introdução de seu trabalho de mestrado, apresentado em 2008 para a FGV Rio de Janeiro, com o título "Banrisul: do PROES ao IPO com governança corporativa". Os trechos aparecem sem referência ao autor e não estão entre aspas, como manda a metodologia de trabalhos acadêmicos. Ao final do texto, Decotelli faz referência apenas a dois dos quatro trabalhos com trechos idênticos.

Na nota do governo federal, o MEC chama de "ilações" as afirmações de que o ministro cometeu plágio, e levanta a possibilidade de falha técnica ou metodológica. Sobre o doutorado não concluído, o MEC ressalta que Decotelli foi aprovado em todas as disciplinas, mas precisou voltar ao Brasil sem o título devido a compromissos e falta de recursos financeiros.

 

Fonte:Metro1

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos