15 de Agosto de 2020

Porto Seguro: Hospital nega desligamento de médica bolsonarista por ordem de governador

Foto:Reprodução Instagram

 

 

 

Em nota oficial, a unidade de saúde declarou que Raissa Soares não aceitou a proposta de renovação do contrato com aumento de carga horária. Antes, afirma o hospital, a médica trabalhava em dois plantões mensais
Ainda conforme a unidade, foi a própria médica que não optou pela renovação do contrato ao afirmar aumento de demanda de trabalho em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) onde é diretora. “A diretoria do HRDLEM lamenta essa deturpação dos fatos. A abordagem foi para ampliação da jornada, uma vez que a escala vem necessitando de reforços. A profissional, no entanto, reconheceu suas dificuldades frente aos compromissos externos que executa, e compreendemos o seu relevante papel. Reitero que o nosso compromisso é com a saúde da população", diz trecho da nota do hospital.

 

Na última terça-feira (30) Raissa Soares fez um apelo ao presidente Jair Bolsonaro. Ela pedia hidroxocloroquina para pacientes.  Até o momento, o medicamento não é reconhecido como eficaz pela ciência, e a Socidade Brasileira de Infectologia não recomenda o uso para pacientes com Covid-19.

 

 

 

Fonte:Bahia Notícias

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos