23 de Novembro de 2017

Eu respondo pelos meus atos e eles respondem pelos seus, diz Neto sobre irmãos Vieira Lima

O prefeito ACM Neto (DEM) afirmou que a lei "deve ser aplicada para todos de igual maneira" ao ser questionado sobre o que achou de mais uma operação da Polícia Federal contra os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima (PMDB), seus aliados, na Bahia. Nesta segunda-feira (16), a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao deputado Lúcio Vieira no intuito de coletar elementos que possam estabelecer o vínculo do parlamentar com os R$ 51 milhões encontrados em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador.

 

O prefeito ACM Neto (DEM) afirmou que a lei "deve ser aplicada para todos de igual maneira" ao ser questionado sobre o que achou de mais uma operação da Polícia Federal contra os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima (PMDB), seus aliados, na Bahia. Nesta segunda-feira (16), a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao deputado Lúcio Vieira no intuito de coletar elementos que possam estabelecer o vínculo do parlamentar com os R$ 51 milhões encontrados em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador.

Durante o ato de entrega de uma escola no bairro Castelo Branco, na manhã desta terça (17), ACM Neto defendeu a continuidade das investigações. "A gente chegou, no Brasil, a um nível de maturidade das instituições que permite que o Judiciário tenha absoluta independência, assim como o Ministério Público e que a Polícia Federal tenha todo o suporte para o trabalho investigativo que deve ser feito. Eu já disse algumas vezes e repito, para mim, ninguém está acima da lei. Espero que tudo possa se chegar a uma conclusão o quanto antes por parte destas investigações para que se saiba efetivamente qual a responsabilidade de cada um dos investigados", apontou. 

"Se por um lado não me sinto a vontade para pré-julgar ninguém, por outro eu defendo todo apoio e suporte para que a investigação aconteça e que a gente saiba a responsabilidade de cada um, não interessa a que partido pertença, se é aliado ou adversário. A lei deve ser aplicada para todos de igual maneira", frisou.

Questionado se estava arrependido de ter se aliado aos Vieira Lima, o democrata negou e fez elogios ao PMDB. "É um partido muito forte, muito estruturado sobretudo no interior do estado. Não se resume, portanto, ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Cada um deve responder pelos seus atos. Eu respondo pelos meus atos e eles respondem pelos seus atos. É evidente que ao fim de tudo isso restar comprovado a responsabilidade em atos ilícitos, que paguem o preço. Ninguém podia ter o dom da vidência para saber o que estava acontecendo", ressaltou.

 

 

Fonte: Bocão News

Whatsapp

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos