19 de Setembro de 2020

Confiava a vida ao companheiro e foi chamada para morrer", diz prima de jovem morta a facadas em Camaçari

Foto:Reprodução/Redes Sociais

Um telefonema mudou a vida de Jaqueline Santos de Jesus de 21 anos. A jovem foi a uma festa a convite do ex-companheiro e de amigas dele, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador (RMS), e acabou morta com dezenas de facadas no rosto, na madrugada de domingo (13), segundo parentes da vítima.

De acordo com relato de uma prima, que preferiu anonimato, o relacionamento da jovem e do ex-companheiro era de constantes brigas e reconciliações. O casal morava em Vida Nova, Lauro de Freitas, e após agressões físicas, Jaqueline decidiu acabar a convivência com o marido e voltar a morar com a mãe, no bairro de São Caetano, em Salvador, com a filha do casal, uma menina de cinco meses.

Contudo, neste final de semana, um dos pivôs de uma das brigas do casal, uma amiga do ex-companheiro, ligou para Jaqueline e a convidou para uma festa em Camaçari. “Jaqueline relutou, mas aceitou quando o próprio ex-marido ligou e a chamou para a mesma festa. Nós [primas] falamos para ela não ir, mas Jaqueline pensava que poderia reatar com o ex. Ela disse que o marido iria protegê-la, ela confiava à vida dela a ele, mas foi chamada para morrer”, disse a prima da vítima.

Jaqueline deixou a filha de cinco meses com os parentes, e foi para a festa. A jovem ainda postou nas redes sociais um vídeo dançando e bebendo com o ex-companheiro. A vítima foi deixada pelo ex-marido na casa da mãe dele, apenas de calcinha e sutiã, com o rosto desfigurado com inúmeros ferimentos de faca e o corpo ensangüentado. O ex-companheiro fugiu do local.

A vítima ainda foi socorrida pela mãe do ex-marido para o Hospital Geral de Camaçari, contudo não resistiu aos ferimentos.

O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios de Camaçari. O ex-companheiro continua desaparecido e apagou as fotos dele nas redes sociais. O celular da vítima não foi encontrado.

Ao BNews, a Polícia Civil afirmou que o companheiro da vítima, que ainda não foi localizado, é suspeito de ter cometido o feminicídio.  

Ainda de acordo com a polícia, a vítima  foi morta no interior da residência que morava com o marido, na Travessa São José, bairro Machadinho. A motivação do crime é investigada.

Populares ameaçaram atear fogo na casa em que o ex-companheiro vivia com os pais em Camaçari. “Os pais dele tiveram que sair de casa. Alguns vizinhos ameaçam tocar fogo ou de fazerem justiça com as próprias mãos”, revelou a prima de Jaqueline.

“Queremos justiça. Não é possível que alguém planeje com outras pessoas matar uma mulher, a engane, e fique impune. Isso não é amor”, lamentou a prima da vítima.

Fonte:BNews

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos