21 de Outubro de 2020

Doria estima que força-tarefa para recapturar líder do PCC custará R$ 2 milhões a cada 120 dias

Foto: Reprodução

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), estimou nesta sexta-feira (16) que a força-tarefa para tentar recapturar o traficante André do Rap, um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), custará R$ 2 milhões a cada 120 dias para o estado.

"A despesa para recuperar o fugitivo André do Rap, que foi liberado por um habeas corpus do ministro Marco Aurélio de Mello, representa para os cofres públicos de São Paulo cerca de R$ 2 milhões. Me dá vontade, inclusive, de mandar a conta para o ministro”, afirmou o tucano.

Desde o último sábado (10), mais de 600 policiais civis dos três principais departamentos de segurança de São Paulo se mobilizam para localizar o traficante. 

Relembre o caso:

Nesta sexta-feira (9), o ministro Marco Aurélio Mello, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu um habeas corpus e determinou a libertação do traficante André Oliveira Macedo, o André do Rap, um dos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). 

Ao determinar a soltura do traficante, o ministro do STF afirma que André do Rap está preso desde o final de 2019 sem uma sentença condenatória definitiva, excedendo o limite de tempo previsto na legislação brasileira para prisão preventiva.

No sábado (10), o presidente do STF, ministro Luix Fux, atendeu um pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) e suspendeu a decisão liminar de Marco Aurélio. Fux determinou a prisão imediata de André do Rap que está foragido.

Fonte: BNews

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos