03 de Dezembro de 2020

MPF quer que Carrefour indenize família de João Alberto

Foto: Reprodução MPF quer que Carrefour indenize família de João Alberto João Alberto Silveira Freitas, homem negro, foi espancado até a morte em uma loja da rede em Porto Alegre [MPF quer que Carrefour indenize família de João Alberto] Foto : Divulgação Por Luciana Freire no dia 22 de Novembro de 2020 ? 08:00 O Ministério Público Federal defendeu que a rede varejista Carrefour adote medidas de compliance em todas as lojas para combater o racismo e afirmou que a família da vítima, João Alberto Silveira Freitas, um homem negro espancado até a morte em uma loja em Porto Alegre, deve receber reparação pelo episódio. O assassinato de João Alberto foi registrado por uma câmera de celular, apesar dos protestos de uma funcionária do supermercado, e chocou o país. Desde sexta (19), há protestos antirracistas em todo o Brasil. De acordo com o MP, o Carrefour precisa adotar “medidas concretas” em prol dos direitos humanos e treinar, capacitar e qualificar empregados e agentes terceirizados contra práticas racistas. A informação foi divulgada pela Veja. “A morte de João Alberto Silveira Freitas, às vésperas do Dia da Consciência Negra, espancado até a morte nas dependências do supermercado Carrefour, em Porto Alegre-RS, deve resultar na aplicação das sanções penais cabíveis, na reparação civil dos danos causados aos familiares da vítima e nas demais consequências jurídicas previstas pela legislação, inclusive no campo das relações de trabalho”, diz a nota do MP, assinada pelo subprocurador-Geral da República e procurador federal dos Direitos do Cidadão Carlos Alberto Vilhena e por membros do Ministério Público que atuam em grupos de trabalho de combate ao racismo e de promoção dos direitos humanos. Fonte: Metro1
Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos