25 de Maio de 2018

Bombardeios deixam pelo menos 30 civis mortos na Síria

No mesmo dia em que a Organização das Nações Unidas (ONU) pediu uma pausa humanitária nos conflitos na Síria, pelo menos 30 civis morreram nesta terça-feira (6) em ataques aéreos do governo na região de Damasco.
De acordo com a imprensa local, os bombardeios atingiram vários setores de Guta Oriental, uma área rebelde cercada ao leste da cidade. Anteriormente, o Observatório dos Direitos Humanos da Síria (OSDH) havia informado que apenas 16 pessoas morreram. No entanto, o número foi corrigido.

Os ataques acontecem no dia em que a ONU pediu uma pausa humanitária de pelo menos um mês no conflito armado no país para atender centenas de milhares de sírios doentes e feridos em áreas cercadas ou de difícil acesso.

Segundo o coordenador humanitário, Ali al Zatari, a situação é considerada "extrema" em várias partes do país. A ONU pede a "cessação imediata das hostilidades durante pelo menos um mês em toda Síria para poder entregar ajuda humanitária e serviços, evacuar os doentes graves e feridos e aliviar o sofrimento dos sírios", declarou o porta-voz do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários, Jens Laerke.

Na última semana, civis morreram em ataques do regime contra Guta Oriental, um reduto rebelde cercado desde 2013 pelas forças de Damasco. Os quase 400 mil habitantes sofrem diariamente com a escassez de alimentos e remédios. O conflito que afeta a Síria desde 2011 provocou mais de 340 mil mortos em várias frentes que envolvem o governo local e estrangeiro, além de grupos jihadistas. Com informações da Ansa. 

Whatsapp

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos