20 de Novembro de 2018

Após polêmica em gol anulado de Damião, Inter esbraveja contra arbitragem: "Inconformados"

Mais do que o empate em 2 a 2 com o Santos, ao qual deixa o Inter cinco pontos atrás do Palmeiras, o Inter gaúcho saiu irritado do Beira-Rio nesta segunda-feira pela arbitragem de Ricardo Marques Ribeiro. A anulação do gol de Leandro Damião, aquele que seria o segundo do atacante na partida, causou irritação dos dirigentes. Principalmente pela demora na decisão do sexteto.

 

Mais do que o empate em 2 a 2 com o Santos, ao qual deixa o Inter cinco pontos atrás do Palmeiras, o Inter gaúcho saiu irritado do Beira-Rio nesta segunda-feira pela arbitragem de Ricardo Marques Ribeiro. A anulação do gol de Leandro Damião, aquele que seria o segundo do atacante na partida, causou irritação dos dirigentes. Principalmente pela demora na decisão do sexteto.

O primeiro a surgir na sala de imprensa do Beira-Rio e disparar contra a arbitragem foi o vice de futebol Roberto Melo. Mostrou-se indignado pela demora da arbitragem. E sobrou até para a transmissão: por não mostrar o replay da jogada durante a polêmica toda.

– Lutamos muito. Fazemos uma guerra a cada jogo. Daqui a pouco terão 20 caras de amarelo. Cada vez tem mais.E, em um lance do árbitro à frente dele, ele não consegue ver. O bandeirinha, com um bando de gente, marca impedimento e eles ficam sete minutos... Seis árbitros sem conseguir tomar uma decisão, esperando o lance na televisão. Ficou bem claro isso. Ou era falta, porque se o (Víctor) Cuesta tocou, era falta, ou o jogador deles tocou para trás. Não deram nem uma coisa nem outra - reclamou o vice de futebol, Roberto Melo.

"Seis árbitros sem conseguir tomar uma decisão, esperando o lance na televisão. Ficou bem claro isso. Ou era falta, porque se o (Víctor) Cuesta tocou, era falta, ou o jogador deles tocou para trás. Não deram nem uma coisa nem outra"

 

 

Aos nove minutos do segundo tempo, com o jogo empatado em 1 a 1, Víctor Cuesta dividiu com Carlos Sánchez. A bola sobrou para Leandro Damião, que estufou as redes de Vanderlei. A arbitragem deu impedimento do centroavante. Porém, o juiz ficou na dúvida se a bola tinha saído do zagueiro do Inter ou do volante do Peixe.

Primeiro, o árbitro rumou até o bandeirinha. Depois, conversou com o restante dos companheiros . A dúvida prosseguia. Após sete minutos de debate, enfim, concluíram que o lance estava impedido.

- É inadmissível que seis homens levem mais de sete minutos para tomar uma decisão. Há duas interpretações. se foi do Cuesta, é falta. Se foi do zagueiro, é legítimo o gol do Damião. Não precisa consultar assistente, quarto árbitro. Ficou claro que esperava uma informação, que não ocorreu – reclamou o presidente Marcelo Medeiros.

 

Fonte: G1

Whatsapp

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos