18 de Abril de 2019

CANDEIAS: CRÍTICO DO ‘PROJETO FAMILIAR’ QUANDO VEREADOR, PREFEITO NOMEIA IRMÃO E ESPOSA PARA OCUPAR SECRETARIAS

Uma administração municipal com características de ‘trampolim familiar’ está causando polêmica nos bastidores da política do município de Candeias, na região metropolitana de Salvador. Desde o inicio da gestão, o prefeito Pitágoras Ibiapina (PP) nomeou o irmão, Carlos Ibiapina, e a esposa Soraia Cabral para ocupar pastas no município.

A nomeação do então secretário municipal de Indústria e Comércio, Carlos Antônio Ibiapina Junior, que foi designado para ocupar a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, foi publicada no Diário Oficial do Município na edição da última sexta-feira (8), que também publicou a exoneração de Carlos Guedes, agora ex-secretário de Administração do município.

A esposa do prefeito, com licença-maternidade, Soraia Cabral, continua respondendo pela Secretaria de Saúde. Conforme dados do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM), os vencimentos de cada secretário custa mensalmente para os cofres do município R$ 12.481,74.

Ainda conforme levantamento do TCM, Pitágoras teve o salário elevado para R$ 20.042,34. Somando, o município de Candeias gasta mais de R$ 45 mil com os vencimentos de Soraia, Carlos e Pitágoras Ibiapina (PP). Anualmente, esse valor custa mais de R$500 mil aos cofres públicos.

Durante o mandato de vereador, Pitágoras usou a tribuna para discursar sobre o suposto ‘ projeto familiar’ que, de acordo com o ex-parlamentar, era praticado pelas gestões anteriores. A redação do portal Política Bahia tentou entrar em contato com os envolvidos nesta reportagem, mas não obteve as ligações atendidas ou retornadas.

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos