13 de Outubro de 2019

Perícia indica propina de R$ 1,4 milhão da Odebrecht a Maia e ao pai

Perícia feita nos sistemas internos da Odebrecht de registro de pagamento de propina mostraram pagamentos no valor de R$ 1,4 milhão a codinomes atribuídos ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e ao pai dele, o ex-prefeito do Rio e vereador César Maia (DEM).

De acordo com delatores, Rodrigo Maia era "Botafogo" e "Inca" nas planilhas. Já o pai, César Maia, era o "Despota". As informações são do G1.

Os dados estão no pedido de prorrogação do inquérito por 60 dias, feito na quarta-feira (10) pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Os documentos estão sob análise do relator do caso, ministro Luiz Edson Fachin. Ainda não há prazo para o magistrado decidir sobre a prorrogação.

Conforme Dodge, a perícia apontou ordens de pagamentos no total de R$ 2,050 milhões a pai e filho. No entanto, os pagamentos efetivados seriam de valor menor: R$ 1,4 milhão.

Ainda segundo a PGR, foram identificadas três planilhas, de três delatores da Odebrecht, com relação aos dois.

Com informações do Metro1 

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos