13 de Outubro de 2019

Técnicos do Ministério alegam não haver dinheiro para custear emendas

Técnicos do Ministério da Economia alegam não saber o que fazer para pagar as emendas obrigatórias, por falta de recursos. A informação é do jornal O Globo.

A situação crítica se deve porque o governo acelerou a liberação de verbas para projetos de parlamentares na fase decisiva da reforma da Previdência. A quantia concedida para isso foi em torno de R$ 2,5 bilhões.

O valor, no entanto, contempla as propostas voluntárias, não obrigatórias. 
Como já houve um bloqueio de R$ 30 bilhões no Orçamento deste ano, falta dinheiro para custear os textos obrigatórios, que não receberam capital em detrimento das emendas prometidas para a aprovação da reforma. 

Com informações do Metro1 

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos