13 de Dezembro de 2019

'Quanto mais calado Bolsonaro ficar, mais fácil se aprova a Previdência', diz relator

O relator da reforma da Previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), afirmou, em entrevista à Folha divulgada hoje (12), que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve ficar quieto para não atrapalhar a tramitação da matéria e evitar atritos. O senador classifica a relação do governo com o Congresso como “horrorosa”. "Acho que a postura que ele (Jair Bolsonaro) deve ter é 'quanto mais calado, melhor', que aí as coisas fluem com mais tranquilidade, sem criar nenhum ponto de atrito. Aquelas declarações, algumas iniciativas, ele pode suspender, por enquanto, para não contaminar o ambiente", declarou. Tasso sugere ainda que o presidente suspenda, por exemplo, a indicação do filho dele como embaixador nos EUA. "O Senado é que vai respaldar ou não uma possível indicação para embaixador nos Estados Unidos. Qualquer coisa que venha contaminar o ambiente não é bom que venha do Poder Executivo", disse. O relator da reforma no Senado considera que ele e os colegas vão ter algumas vantagens porque grande parte das discussões mais duras já foi feita na Câmara. "Alguma participação do governo é importante. Principalmente no relacionamento entre estados e municípios, que é um dos pontos que estamos querendo incluir, e facilitar a aprovação por alguns setores que podem estar insatisfeitos aqui ou ali", considera. "Mas, basicamente, a grande articulação está sendo feita por nós mesmos, pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e pelas grandes lideranças da Casa", pontua.
Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos