23 de Setembro de 2019

Ana Hickmann desabafa sobre julgamento do cunhado: ‘Herói da história’

Ana Hickmann usou as redes sociais para relembrar a tentativa de homicídio que sofreu em 2016, após um fã invadir um hotel em que estava com a assessora, Giovanna Oliveira, em Belo Horizonte. Rodrigo de Pádua entrou no quarto das duas e atirou contra Giovanna. Hickmann, que seria seu alvo, não foi atingida. Em seguida, Gustavo Corrêa, cunhado da apresentadora, desarmou o atirador e o matou com três tiros na nuca.

Em seu perfil no Instagram, Ana Hickmann saiu em defesa do cunhado, que será julgado em segunda instância nesta terça-feira (10). No texto, a loira afirma que Corrêa é o herói da história e não deve ser condenado por, segundo ela, ter agido em legítima defesa.

“O Tribunal de Justiça de Minas Gerais amanhã à tarde vai julgar o recurso feito pelo Ministério Público contra a decisão da juíza que absolveu meu irmão e cunhado Gustavo Correa de uma injusta e absurda acusação de homicídio. Confiamos na justiça e amanhã, se Deus quiser, os desembargadores manterão a sentença absolutória, que entendeu que meu cunhado agiu em legítima defesa. Ele foi o Herói da história, salvou a minha vida e da Giovana”, escreveu.

Ela também pede orações para Corrêa. “Precisamos de força. A fé é o que nos acalma e da força. Mais uma vez temos que reviver a dor e a tortura que passamos naquele quarto de hotel, este pesadelo parece que não tem fim. Já choramos muito. O sofrimento não tem fim. O Gustavo foi um herói, nos salvou”, escreveu.

Acusado de homicídio doloso, Gustavo foi absolvido do crime em abril do ano passado, por decisão da juíza Âmalin Aziz Sant’Ana, titular do 2º Tribunal do Júri da capitam mineira. O Ministério Público, por sua fez, recorreu da sentença.

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos