26 de abril de 2017

Procuradores reagem contra lei de abuso a ser votada no Senado

MPF diz que texto do relator Roberto Requião (PMDB-PR), que será analisado nesta quarta-feira pela CCJ, é tentativa de frear a Operação Lava Jato

Foto: Reprodução

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado deve votar nesta quarta-feira, em caráter de urgência, o relatório do projeto de lei de abuso de autoridade, que prevê punições para ocupantes de cargos públicos que se excedam no desempenho de suas funções. A iniciativa desperta a oposição da força-tarefa da Operação Lava-Jato, principalmente do Ministério Público Federal, que gravou um vídeo pedindo mobilização da sociedade contra a proposta.

“Os políticos tentam calar as autoridades novamente”, afirma no vídeo a procuradora Isabel Cristina Groba Vieira. Já outro procurador, Carlos Fernando Lima, diz que “todos somos contra o abuso de autoridade, mas não é isso que está em discussão”.  “Esse projeto promove uma verdadeira vingança contra a Lava Jato. O que querem é processar o policial que investiga, o procurador que denuncia e o juiz que julga.” “Admitir isso é calar de vez a força-tarefa e o próprio juiz Sergio Moro”, afirma Daltan Dallagnol, que coordena a equipe da Lava Jato no MPF.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*