26 de maio de 2017

Rui autoriza construção de 23 Km da BA-284 e convênio do Bahia Produtiva em Itamaraju

O governador Rui Costa autorizou, na manhã desta sexta-feira (7), a construção da segunda etapa da BA-284, no trecho de 23 quilômetros que ligam o distrito de Nova Alegria até o povoado de Pau D’Alho, no município de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, o que representa um investimento R$ 19,35 milhões na pavimentação.

 

O governador Rui Costa autorizou, na manhã desta sexta-feira (7), a construção da segunda etapa da BA-284, no trecho de 23 quilômetros que ligam o distrito de Nova Alegria até o povoado de Pau D’Alho, no município de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, o que representa um investimento R$ 19,35 milhões na pavimentação. Durante a cerimônia, em Nova Alegria, ele também autorizou a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) celebrar um convênio no âmbito do programa Bahia Produtiva. Rui afirmou que o povo da região pede a estrada há décadas. “No passado, como é muito comprida e cara, ia ficando para depois. Aquilo que é caro e difícil deve ser feito aos poucos. Nós começamos a obra, a primeira etapa já está concluída, e estou autorizando agora a segunda etapa”. Dono de um pequeno mercado, Hotelino Pereira, 69 anos, mora há mais de 40 em Nova Alegria. Ele disse que a falta de estrada atrapalha a vida dos moradores. “O que prejudica Nova Alegria é a falta de estrada. Tem dificuldade quando alguém adoece, para levar para um hospital. E Minha mercadoria vem de Itabuna, Ilhéus [sul da Bahia]. Para chegar por essa estrada é difícil. Recuperando a estrada vai melhorar 100%. A diretora da Escola Municipal Walter Carvalho, Ivanildes Santos, afirmou que mais de 100 crianças alunas da unidade vivem no entorno da estrada, longe do distrito. “A construção da estrada vai trazer vantagens na formação dessas crianças. Quando chove, muitas têm que vir a pé para a aula, porque o carro não chega onde elas moram. Outras têm que dormir aqui no distrito ou na casa de amigos. Com a estrada tudo vai mudar, vai melhorar muito”.

 

 

 

 

Fonte: Política Livre

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*