23 de junho de 2017

Uso combinado do cartão e do cheque especial preocupa

cartao-cheque

Os consumidores estão usando com mais frequência, e simultaneamente, as linhas de crédito mais caras, como o cheque especial e o cartão de crédito, para enfrentar a crise que apertou o orçamento das famílias, abalado pelo avanço do desemprego e da inflação. Nos últimos 12 meses, cresceu 38,8% o uso do cartão de crédito e 26,3% o do cheque especial, aponta pesquisa feita no início de agosto pela associação de consumidores Proteste e apresentada no 13.º Seminário Internacional de Defesa do Consumidor.A pesquisa revela um dado inédito: 15% dos entrevistados que aumentaram o uso do cartão de crédito também recorreram mais ao cheque especial. “O uso combinado do cartão de crédito e cheque especial entre os entrevistados é um fator preocupante”, ressalta Verônica Dutt-Ross, economista da Proteste, responsável pela pesquisa.A preocupação se deve ao fato de essas duas linhas de crédito cobrarem as maiores taxas de juros em relação às demais formas de financiamento. Isso aumenta o efeito “bola de neve” nas dívidas dos consumidores, que não conseguem honrar os compromissos. O último Relatório de Crédito do Banco Central mostra que, em julho, os juros do cartão de crédito atingiram 395,4% ao ano, o maior resultado da série histórica iniciada em março de 2011. No cheque especial, os juros subiram para 241,3% ao ano, a maior marca em quase 20 anos. Os encargos pesados cobrados nos financiamentos do cartão e do cheque especial minam as expectativas do consumidor. Isso é nítido em outro resultado da enquete. Os consumidores que usaram com maior frequência o cartão de crédito e o cheque especial nos últimos 12 meses são os que têm menor expectativa de poder de compra para os próximos 12 meses: segundo a pesquisa, 89% dos que usaram cartão têm menor expectativa e, no caso do cheque especial, essa marca é de 91%.

Fonte: Política Livre

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*