19 de Setembro de 2021

Baiana Bia Ferreira supera algoz, vai à final e garante pelo menos a prata no boxe nas Olimpíadas

A baiana Beatriz Ferreira, 28, segue com um retrospecto praticamente impecável no boxe nas Olimpíadas de Tóquio-2020. Nesta quinta-feira (5), a brasileira venceu Mira Potkonen, 40, nas semifinais da categoria até 60 kg, por unanimidade.

Assim, Bia avançou à final e ficará ou com a prata, ou com o ouro. Até aqui na carreira, ela tem 31 pódios em 32 competições disputadas. Bia Ferreira começou vencendo o primeiro round de todos os cinco juízes. No segundo, Potkonen chegou a cair ao chão, e a brasileira venceu segundo quatro juízes.

O terceiro apenas sacramentou o encaminhado anteriormente. As duas pugilistas já se enfrentaram quatro vezes. As duas primeiras foram vencidas pela finlandesa. A brasileira superou a rival pela primeira vez em fevereiro deste ano, na final do torneio de Strandja, na Bulgária.

A vitória desta quinta tem um gosto especial, já que empatou o retrospecto contra uma já conhecida algoz. Essa foi a primeira medalha olímpica de Bia, que até aqui já tinha um ouro Pan-Americano (em Lima, no Peru, em 2019) e um título do Mundial (também em 2019).

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos