29 de Maio de 2022

DEPUTADOS APROVAM PROJETOS DO EXECUTIVO E AJUDA A VÍTIMAS DAS CHUVAS NO EXTREMO SUL DA BAHIA

A Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou, em sessão extraordinária mista (presencial e virtual) terça-feira (14), oito projetos de iniciativa do Poder Executivo. A apreciação das propostas, conforme anunciado pelo presidente Adolfo Menezes (PSD), foi facilitada por acordo entre as lideranças da maioria e da minoria, respectivamente os deputados Rosemberg Pinto (PT) e Sandro Régis (DEM). Uma das primeiras matérias de consenso foi o PL nº 24.402/2021, que autoriza o Governo do Estado a adotar medidas emergenciais para mitigar os danos causados aos municípios baianos pelos desastres naturais, decorrentes das fortes chuvas ocorridas nesse mês de dezembro.

Com a apresentação de requerimento de dispensa de formalidade para votação, os parlamentares deixaram de lado as diferenças ideológicas, unindo-se para agilizar a apreciação da matéria que, entre outras iniciativas, libera R$ 20 milhões em financiamentos para atender comerciantes e prestadores de serviço nas cidades atingidas pelo temporal e que estão em estado de calamidade pública ou situação de emergência.

Os recursos serão aportados no Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico (Fundese). Assim como presidente da ALBA e os líderes do governo e da oposição, vários deputados fizeram uso da palavra para ratificar a solidariedade aos moradores das áreas atingidas pelo ciclone extratropical, que, segundo a Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), até a manhã desta terça-feira (14), causou a morte de 11 pessoas, deixou desabrigados 6.371 moradores e, outros 15.199 desalojados. A Sudec estima que população afetada pelas enchentes chega a 220.297 pessoas, que vivem nos 51 municípios que se encontram em situação de emergência.

A região mais afetada é o Extremo-Sul da Bahia. O presidente Adolfo Menezes designou como relator da proposta o deputado Tiago Correia (PSDB), que atestou o relevante interesse público e social da proposta, que não recebeu emendas. Em seu parecer, o tucano destacou que os empréstimos de até R$ 150 mil não terão cobrança de juros, e o prazo para pagamento será de até 48 meses, com 12 meses de carência.

No mesmo projeto, o Executivo solicita também autorização para adquirir fogões e geladeiras para doação às famílias de baixa renda atingidas pelas enchentes, devidamente inscritas no CadÚnico; e autorização para que a Embasa, excepcionalmente no mês de dezembro, aplique a tarifa social prevista no Programa Tarifa Residencial Social aos moradores, comerciantes e prestadores de serviços dos municípios baianos atingidos pelas chuvas.

Em mensagem encaminhada aos deputados, o governador Rui Costa disse que o objetivo da proposição é “dar suporte aos moradores, comerciantes e prestadores de serviços dos municípios baianos que decretaram Estado de Calamidade Pública ou Situação de Emergência em razão dos desastres naturais decorrentes das chuvas que acometeram o Estado”.

INVESTIMENTOS

 Na esteira das alienações de propriedade em Salvador, o PL nº 24379/2021 trata sobre terreno localizado na estrada São Lázaro e Fazenda Paciência, s/n, no bairro de Ondina. Relatado por Rosemberg Pinto, a matéria foi aprovada com o registro de voto contrário do deputado Hilton Coelho (Psol). Em mensagem ao Parlamento baiano, o governador Rui Costa justificou que a proposta “visa imprimir eficiência na utilização e disposição dos bens imóveis estaduais, para garantir economicidade nos gastos públicos com a manutenção destes bens, bem como aplicar recursos no Fundo de Custeio da Previdência Social dos Servidores Públicos do Estado da Bahia”.

A ALBA também autorizou o Estado da Bahia a contratar operação de crédito interno, junto ao Banco de Brasília S.A. (BRB), de até R$ 200 milhões. Pelo texto do PL nº 24378/2021 aprovado, os recursos serão destinados “à viabilização de investimentos nas áreas de infraestrutura para o desenvolvimento e mobilidade urbana, previstos no orçamento do Estado, e serão aplicados exclusivamente em despesas de capital”. O relator da matéria foi o deputado Bira Corôa (PT). O PL nº 24363/2021 dispõe sobre o tratamento diferenciado ao pagamento de multas aplicadas pela Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). A proposta, relatada pelo deputado Robinson Almeida (PT), estabelece que os créditos decorrentes de multas, até a publicação da lei, “poderão ser quitados em parcela única, com redução de 80% (oitenta por cento)”. Em seu parecer, o petista apresentou uma emenda de redação. Almeida também relatou o PL 24.360/2021, que altera a Lei nº 13.352/2015, para permitir que veículos depositados em unidades da Polícia Civil, sem identificação dos respectivos autos de inquéritos policiais ou dos boletins de ocorrência, sejam encaminhados e leiloados pelo Detran. O parecer foi pela aprovação e não recebeu emendas. Os programas Bolsa Presença e o Projeto Primeiro Emprego (PPE), do governo estadual, sofreram ajustes redacionais e reestruturação, através dos PLs de número 24369/2021 e 24361/2021, respectivamente.

A deputada Olívia Santana (PC do B), relatora do Bolsa Presença, afirmou que a mudança vai proporcionar a ampliação de estudantes atendidos pelo programa. Já o deputado Bobô (PC do B), em seu parecer sobre o PPE, opinou pela aprovação na forma originalmente apresentada pelo Executivo. Outra proposta que foi um ajustamento é o PL 24364/2021, que altera a Lei nº 9.433/2005. Segundo o relator, Rosemberg Pinto, trata-se de uma adequação da Lei estadual à Lei federal sobre licitações e contratos, para “proporcionar maior segurança jurídica aos contratos firmados com a Administração”, conforme frisou o governador Rui Costa em mensagem ao Legislativo.

Whatsapp

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos