06 de Dezembro de 2022

Direita vence eleições na Itália com cerca de 41% dos votos, segundo projeção

A coalizão de direita formada pelos partidos Irmãos de Itália (FdI), Liga e Força Itália (FI) venceu as eleições gerais italianas, realizadas neste domingo, 25, com cerca de 41% dos votos, de acordo com a primeira projeção divulgada pela rede de televisão pública “RAI”. Liderado por Giorgia Meloni, que pode se tornar a primeira mulher a governar a Itália, o FdL será o partido com mais votos (24,6%), de acordo com as projeções, baseadas em 10% dos votos apurados após o fechamento das seções eleitorais. Em relação a outras legendas da coalizão, a projeção da RAI mostra a Liga com 8,5% dos votos, e o Força Itália com 8%. Já o Partido Democrático (PD), de Enrico Letta, ficaria com 19,4%, abaixo dos 20% esperados, e o Movimento 5 Estrelas (M5S) se tornaria o terceiro maior partido no Parlamento, com 16,5%.

O comparecimento de eleitores às urnas no pleito realizado neste domingo na Itália ficou em 63,91% do total apto a votar, o pior percentual de uma eleição geral na história do país, de acordo com dados parciais divulgados pelo Ministério do Interior. Para efeito de comparação, no pleito anterior, em 2018, 72,94% dos eleitores participaram, ainda segundo a pasta. De acordo com análises iniciais, a afluência às urnas diminuiu em todo o país, mas especialmente no sul, confirmando as pesquisas que previam uma taxa de abstenção em torno de 35%. As regiões onde a participação popular caiu menos do que nas últimas eleições foram Sicília (menos de 5% e onde também houve eleição para a chefia do governo regional), Emília-Romanha e Lombardia (menos de 7%). A região onde houve a maior queda foi a da Campania (cerca de 16%). Para alguns analistas, a queda na participação eleitoral no sul reflete um distanciamento da política, mas também pode ser condicionada pelo mau tempo: houve fortes chuvas naquela parte do país ao longo do dia. Cerca de 51 milhões de italianos estavam convocados para ir às urnas neste domingo. O país elegeu 600 parlamentares (400 deputados e 200 senadores), uma redução significativa em relação aos atuais 945 (630 e 315 respectivamente) adotados em uma reforma aprovada em um referendo.

 

Com informações da EFE

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Bahia Farm Show apresenta exposição fotográfica sobre as belezas do Oeste da Bahia
Exposição aproximará startups agrícolas de investidores privados
Ver todas as galerias

Artigos