05 de Agosto de 2021

Rodrigo Maia volta a criticar ACM Neto após ser expulso do DEM: 'O partido diminuiu'

O deputado federal e ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), rechaçou a decisão do Democratas de expulsá-lo. Nesta segunda-feira (14), a Executiva Nacional do partido decidiu, de forma unânime, excluí-lo dos quadros da legenda, atitude que é decorrente de meses de brigas e trocas de acusações entre ele e o presidente nacional do DEM, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto.

No Twitter, ainda na noite de ontem, Maia lamentou "o caminho imposto por Torquemada para o partido". "O presidente Torquemada Neto, usando o seu poder para tentar calar as merecidas críticas à sua gestão, tomou essa decisão", atacou, se referindo ao baiano.

 

"Não só por isso, mas também pela sua deslealdade e falta de caráter, pedi a minha desfiliação. O partido diminuiu. Virou moeda de troca junto ao governo Bolsonaro. Agora é virar a página e juntar forças para um projeto de desenvolvimento do Brasil e em prol dos brasileiros", acrescentou em um segundo post. Por ter sido expulso, Maia perdeu a legenda, mas não o mandato, então continuará como deputado federal. 

 

Ele e Neto romperam a amizade de longa data após o ex-prefeito da capital baiana liberar a bancada do DEM para votar de forma livre na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, no início do ano. A medida favoreceu Arthur Lira (PP-AL), candidato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que saiu vitorioso no pleito. Já Maia, que mantém um discurso de oposição ao presidente da República, trabalhou pela eleição do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) e terminou desprestigiado com a articulação de Neto.

Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos