23 de abril de 2017

Política:

A apresentadora Xuxa Meneghel perdeu uma disputa judicial com o fotógrafo Xicão Jones e terá que pagar R$ 180 mil para o profissional. Ela foi processada por usar fotos sem autorização do fotógrafo e sem atribuir os créditos devidos, durante a década de 90. A informação foi publicada na coluna "Gente Boa", do jornal "O Globo", nesta quinta-feira (20). Xicão e a mãe de Sacha formaram uma parceria profissional por 13 anos e a Justiça determinou recentemente que o fotógrafo receba as 129 mil fotos feitas por ele nesse período e os seus negativos.
Em Foco

Justiça determina que Xuxa Meneghel pague R$ 180 mil a fotógrafo

por Produção do Política Bahia em Entretenimento 0

A apresentadora Xuxa Meneghel perdeu uma disputa judicial com o fotógrafo Xicão Jones e terá que pagar R$ 180 mil para o profissional. Ela foi processada por usar fotos sem autorização do fotógrafo e sem atribuir os créditos devidos, durante a década de 90. A informação foi publicada na coluna “Gente Boa”, do jornal “O Globo”, nesta quinta-feira (20). Xicão e a mãe de Sacha formaram uma parceria profissional por 13 anos e a Justiça determinou recentemente que o fotógrafo receba as 129 mil fotos feitas por ele nesse período e os seus negativos.

[…]

Siga-nos no Facebook

O retorno de Bruno aos campos corre risco de ser abreviado. Nesta quarta-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a revogação da decisão que liberou o goleiro da prisão. Bruno foi solto em fevereiro deste ano por uma liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, que entendeu que o jogador poderia aguardar em liberdade enquanto o caso não é julgado em segunda instância. Em março, ele assinou com o Boa Esporte, de Varginha (MG), e na última quarta-feira, conquistou sua primeira vitória em sua volta ao futebol profissional.
Esporte

Procuradoria-Geral da República pede retorno de goleiro Bruno à prisão

20 de abril de 2017 0

O retorno de Bruno aos campos corre risco de ser abreviado. Nesta quarta-feira, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a revogação da decisão que liberou o goleiro da prisão. Bruno foi solto em fevereiro deste ano por uma liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, que entendeu que o jogador poderia aguardar em liberdade enquanto o caso não é julgado em segunda instância. Em março, ele assinou com o Boa Esporte, de Varginha (MG), e na última quarta-feira, conquistou sua primeira vitória em sua volta ao futebol profissional.

[…]