23 de Outubro de 2017

Procuradoria defende que J&F indenize BNDES em R$ 2,1 bilhões

O Ministério Público Federal (MPF) defende que o BNDES seja indenizado pelo grupo J&F com um valor superior ao previsto no acordo de leniência, em razão de aportes do banco num fundo de investimentos que ainda não foram alvo de investigação e sobre os quais há suspeita de prejuízo para a instituição. As informações foram publicadas pelo jornal O Globo.

 

O Ministério Público Federal (MPF) defende que o BNDES seja indenizado pelo grupo J&F com um valor superior ao previsto no acordo de leniência, em razão de aportes do banco num fundo de investimentos que ainda não foram alvo de investigação e sobre os quais há suspeita de prejuízo para a instituição. As informações foram publicadas pelo jornal O Globo.

De acordo com a reportagem, o montante a ser indenizado ao banco de fomento seria de, ao menos, R$ 2,1 bilhões. A defesa é feita no pedido da Procuradoria da República no Distrito Federal para ampliar o bloqueio de bens dos donos da J&F e de seus familiares — a indisponibilidade do patrimônio foi determinada pela Justiça Federal.

A publicação recorda que, o acordo de leniência foi assinado entre a J&F e o MPF e prevê pagamento de R$ 10,3 bilhões em 25 anos. Deste montante, R$ 1,75 bilhão deve se destinar ao BNDES. Mas o valor a ser ressarcido ao banco de fomento pode ser ainda maior quando se inclui na conta outras operações da Polícia Federal. 

 

 

Fonte: Bocão News

Whatsapp

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos