17 de Dezembro de 2017

Presidente do STF se posiciona contra aumento de salário pedido por juízes

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, não se mostrou sensibilizada o pedido de reajuste salarial de 16,38%

 

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, não se mostrou sensibilizada o pedido de reajuste salarial de 16,38% feito por representantes de associações de juízes, em reunião ocorrida no início da semana. Nos próximos dias, os ministros da Suprema Corte têm uma reunião administrativa para votar a proposta orçamentária do Poder Judiciário para 2018. Segundo informações do jornal O Globo, a presidente tem se mostrado preocupada com a crise econômica no país e não deve incluir um centavo de aumento nos contracheques dos magistrados na previsão de gastos do próximo ano. Apesar de não ter uma opinião unânime entre os outros membros do STF, Cármen Lúcia avalia que a crise econômica não permite margem para esse tipo de pedido, já que a tendência da administração pública será controlar os gastos. A reunião entre os ministros do STF para debater o assunto está marcada para a próxima quarta-feira (9).

O reajuste de 16,38% nos salários já consta num projeto aprovado na Câmara, mas que continua paralisado no Senado, que eleva os salários dos ministros do STF de R$ 33.763 para R$ 39.293,32. Para que os vencimentos dos magistrados sejam elevados de forma efetiva, é necessário não apenas que o Congresso aprove o projeto, mas que o STF preveja a verba para o gasto extra.

 

 

 

 

 

 

Fonte: Metro1

 

 

 
Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos