19 de Abril de 2019

Vereador Silvio Humberto participa do dia Internacional de combate ao Racismo

Essa quinta-feira (21) marcou uma importante data para o movimento de negros e negras em todo o mundo: o Dia Internacional de Combate ao Racismo. A data foi instituída pela ONU em 1996, após muita pressão dos movimentos antirracistas em todo o mundo, em memória ao Massacre de Shaperville no ano de 1960, em Johanesburgo, África do Sul, durante o regime do apartheid.
 
Na ocasião, 20 mil negros protestavam pacificamente contra a Lei do Passe - que os obrigava a portar cartões de identificação, especificando os locais por onde eles poderiam transitar na cidade -, quando se depararam com tropas do exército, que abriram fogo sobre a multidão, matando 69 pessoas e deixando outras 186 feridas.
 
A data chama atenção à vulnerabilidade social que atinge negros e negras numa sociedade racista, como ressalta o vereador Sílvio Humberto (PSB). “No Brasil, além da marinalização e exclusão da população negra, ainda há o agravante desse grupo ser social e institucionalmente visto como criminosos/as em potencial”, explica.
 
Essa vulnerabilidade faz com que o jovem negro possua 2,7 vezes mais chances de sofrer assassinato em relação a cidadãos de outras raças. De acordo com o Atlas da Violência (2018) do Ipea, no período de 2006 a 2016, a taxa de homicídios de negros (40%) foi duas vezes e meia superior à de não negros (16%).
 
No entanto, mesmo diante desse cenário de genocídio, a população negra vem conseguindo promover movimentos na estrutura social brasileira – sobretudo as mulheres negras -, ocupando o espaço acadêmico e de poder, através da implementação de políticas públicas que visam reparar a dívida histórica desse país com os/as negros/as, além de uma maior consciência civil a respeito da importância da representativa e do combate ao racismo. 
 
Apesar desse avanço, o racismo está ainda mais latente nos dias atuais, visto que o Brasil possui um governo essencialmente fascista no poder, com grande aversão às minorias sociais – o que inclui a população negra – e disposto a promover o retrocesso de importantes políticas públicas voltadas à reparação e promoção da igualdade racial.
 
Fonte: ASCOM
Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos