25 de Junho de 2019

Presidente de Israel critica fala de Bolsonaro sobre Holocausto

O presidente de Israel, Reuven Rivlin, criticou, na última sexta (12), declaração do presidente Jair Bolsonaro, que afirmou que o Holocausto pode ser "perdoado, não esquecido". 

"Nunca vamos perdoar e nunca vamos esquecer", escreveu, sem citar o nome do presidente brasileiro, e acrescentou: "Líderes políticos são responsáveis por moldar o futuro. Historiadores descrevem o passado e pesquisam o que aconteceu. Um não deve entrar no território do outro".

O Yad Vashem, museu do Holocausto em Jerusalém, também se mostrou contrário à declaração de Bolsonaro. "Ninguém está em posição de determinar quem e se os crimes do Holocausto podem ser perdoados", diz, em nota.

A declaração foi dada pelo presidente brasileiro na noite de quinta (11), durante reunião com pastores evangélicos no Rio de Janeiro. 

Whatsapp

Ultimas notícias

Galeria

Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Apresentações e treinos no Vitória
Ver todas as galerias

Artigos