17 de Novembro de 2019

Flordelis participa de reconstituição da morte do marido, mas filhos se recusam

Ao final da reconstituição da morte do pastor Anderson do Carmo, realizada na madrugada deste domingo (22), a delegada Bárbara Lomba antecipou que algumas contradições foram identificadas. Segundo a delegada, a deputada federal Floderlis (PSD), mulher do pastor, manteve grande parte do que havia afirmado anteriormente em depoimentos, mas em alguns momentos disse não se lembrar do que havia acontecido no dia do crime, ocorrido em junho deste ano. Filho adotivo do casal e preso sob a acusação de conseguir a arma do crime, Lucas dos Santos desistiu de participar da reconstituição quando já estava no local, de acordo com o G1. Filho biológico da deputada e apontado pela polícia como autor dos tiros, Flávio dos Santos foi levado por policiais ao local durante a madrugada, mas também se recusou a fazer parte da reconstituição, conforme a defesa havia antecipado. Ambos poderiam não participar, já que ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo. Além de Flordelis, a polícia ouviu parentes que estavam na casa quando o pastor foi morto. Um deles foi Daniel, filho biológico do casal, que relatou o momento em que socorreu o pai baleado. Também houve a participação de um motorista de aplicativo que transportou Lucas na noite do crime. Durante a madrugada, os peritos realizaram nove disparos na garagem, local onde Anderson foi assassinado, para avaliar em que pontos da residência os tiros poderiam ser ouvidos.
Whatsapp

Galeria

Barcelona finaliza contratação de Neymar, diz TV
Imagens de 'close' inédito da Grande Mancha Vermelha de Júpiter
FOTOS HISTÓRICAS QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NUNCA VIU
Ver todas as galerias

Artigos